segunda-feira, 22 de maio de 2017

Letter One - In English

I never quite understood the feeling of being a fan.
I have never understood why so many people fall in love, venerate, become obsessed for just a common person.
What makes a human being feel 'fan', you know ... feel ecstatic with a famous person.
I confess that I judged 12 years old girls, saying 'Hey, girl, stop being silly, Justin Bieber does not even know who you are'
It's not that I've never been in love with a singer, movie star, character in a movie. I even think that's normal
When I was a kid, I was in love with Edward Scissorhands, I swear.
But it's different when you really feel, truly, what it's like to be someone's fan.
I'm not going to lie, maybe I'm embarrassed that other people know that I have a fanaticism or a fixation on someone who may never know who I am. Is weird. After all, it's just a common person, who has never touched, felt, smelled, talked, anyway ... does not seem to make sense.
But that's not how I feel. For me it makes a lot of sense.
It is as if I already knew him, as if we were friends, longtime friends.
Even my idol, Keeping your personal life away, just showing how professional, I still feel the affection for the human being, for the person who is.
And today I understand why people feel that way. At least that's what happened to me. We fall in love with famous people By the performance they perform in our emotional even if involuntarily.
When our soul needs something to fill, we watch movies, series, read a book, listen to a song, Anyway, we are looking for things that fill us, And suddenly the connection happens thus involuntarily.

And that way we start to search our fill our soul with what makes us good.
And that's how it happened to me, in a very delicate phase of my life, I started to watch Sherlock and that's how I was flooded by a character that I fascinated, but when I finished a series, I saw something that did not look like just Sherlock , But who interpreted it and behold, I discovered the true motive of my fascination.

It was really a delicate moment for me, I'm not proud to say that I did not see grace in life, but unfortunately, it's a truth. And fortunately with a discovery of this feeling in me, made me then had a new purpose in life. Something to make me want to go on, move on and be firm.
Today I understand what it is to be a fan and to have total gratitude for those who help you see a life with other eyes. It is not for being famous, it is for doing what you did, without ever having seen me.

And that is why today I thank you and write these letters to you .... Benedict Cumberbatch!

Carta Um - Em português.

Eu nunca entendi muito bem o sentimento de ser uma fã.
Nunca compreendi o motivo de tantas pessoas se apaixonarem, venerarem, ficarem até obcecadas com simplesmente outro ser humano.
O que faz um ser humano se sentir 'fã', sabe... se sentir extasiada com uma pessoa famosa.

Confesso que já julguei algumas meninas dizendo : '' Hey, criança, deixe de ser boba, o Justin Bieber nem sabe quem é você''

Não é que eu nunca tenha me apaixonado por aquele cantor, astro de cinema, personagem do filme. Até acho normal...
Quando eu era criança, era apaixonada pelo Edward Mãos de Tesoura, juro.

Mas é diferente quando você realmente sente, de verdade, o que é ser fã de alguém.

Não vou mentir, talvez eu sinta vergonha de que outras pessoas saibam que tenho um fanatismo ou uma fixação por alguém que talvez nunca saiba quem sou. É estranho. Afinal, é apenas outro ser humano que nunca toquei, senti, cheirei, conversei, enfim... parece não fazer sentido.

Mas não é assim que me sinto. Para mim faz, e muito, sentido.

É como se já o conhecesse, como se fossemos amigos, amigos de longa data.
Mesmo meu ídolo mantendo afastada sua vida pessoal, apenas se mostrando como profissional, ainda assim sinto o afeto pelo ser humano, pela pessoa que é.

E hoje entendo o porque as pessoas sentem-se assim. Pelo desempenho que exercem em nosso emocional mesmo que de maneira involuntária.

Quando nossa alma precisa de algo pra preenche-la, nós assistimos filmes, séries, lemos um livro, ouvimos uma música, enfim, buscamos coisas que nos preencham e de repente a conexão acontece, assim, de forma involuntária.

E dessa forma nós passamos a buscar sempre preencher nossa alma com aquilo que nos faz bem.
E foi assim que aconteceu comigo, em uma fase muito delicada da minha vida, comecei a assistir Sherlock e foi assim que me inundei por um personagem pelo qual me fascinei, só que quando acabou a série, me vi buscando algo que não parecia ser apenas Sherlock, mas sim, quem o interpretava e eis que descobri o verdadeiro motivo de meu fascínio.

Era realmente um momento delicado para mim, não me orgulho de dizer que não via graça na vida, mas infelizmente, é a verdade. E felizmente com a descoberta deste sentimento em mim, fez com que eu tivesse então, um novo objetivo na vida. Algo para me fazer querer continuar, seguir em frente e ser firme.

Hoje compreendo o que é ser fã e ter total gratidão á quem te ajudou a ver a vida com outros olhos. Não é por ser famoso, é por fazer o que fez, sem nunca ter me visto.

E é por isso que hoje agradeço e escrevo essas cartas á você .... Benedict Cumberbatch !